Home | Notícias | Crianças descobrem o sabor do quintal em comunidade pernambucana
27/07/2016 | 9:59

Crianças descobrem o sabor do quintal em comunidade pernambucana

2016_27_07O coqueiro no quintal da Escola Municipal 19 de Setembro – localizada na cidade de Olinda (PE) – passava por uma limpeza, quando a Instituição se preparava para fazer a festa junina. Até aí, nenhuma novidade. O que não se esperava era que uma atividade tão corriqueira pudesse se transformar em uma experiência pedagógica de exploração de mundo, eixo que compõe a formação continuada de profissionais da Educação Infantil do projeto Paralapracá.

A experiência teve início quando o porteiro da escola, seu Francisco, deparou-se com um pequeno exército de crianças no quintal. Juntas, elas colocaram palhas de coco sobre as cabeças e saíram enfileiradas. A cena inusitada abriu um mundo de encantamentos para Seu Francisco. “Eu achei uma coisa muito bonita. Aquelas crianças fazendo como se fossem formiguinhas atrás do que comer, ou como se estivessem debaixo dela por causa da chuva.”

O quintal onde aconteceu a brincadeira é utilizado para práticas pedagógicas ao ar livre, algumas elaboradas a partir da formação do projeto Paralapracá, como relata a professora Cely Bastos. “A nossa escola fica localizada numa comunidade carente, onde não existem praças e parques próximos. E para chegar às escolas, a maioria, precisa descer o morro. Então, nós começamos a perceber, quando vivenciamos o eixo Assim se Explora o Mundo, que o quintal talvez fosse o único espaço mais amplo que essas crianças possuíam para poder desfrutar de forma criativa, mais livremente. Um pneu ora é um banco, um carro, ou um castelo. Cabe a nós, enquanto educadoras/es, proporcionarmos essa liberdade de criação.”

Explorando o mundo

Desde que nascem, as crianças buscam se apropriar do mundo. Os primeiros anos de vida são um período de muitas descobertas. Por isso, quando o ambiente se revela favorável, a curiosidade é aguçada. É a partir da interação com o meio natural e social no qual vivem que as crianças começam a compreender como este mundo funciona, assim como fizeram as “formiguinhas” da Escola Municipal 19 de Setembro.

A exploração do mundo é um dos eixos que compõem a formação continuada de profissionais da Educação Infantil no Paralapracá, juntamente com as artes visuais, o brincar, a literatura, a música e a organização do ambiente.

Segundo ciclo

O Paralapracá já está no segundo ciclo, desta vez nos municípios de Camaçari (BA), Maceió (AL), Maracanaú (CE), Natal (RN) e Olinda (PE). O projeto Paralapracá é uma ação do programa Educação Infantil do Instituto C&A, em parceria técnica com a Avante – Educação e Mobilização Social, que visa contribuir para a melhoria da qualidade do atendimento às crianças na educação infantil, com vistas ao seu desenvolvimento integral. O projeto se desenvolve em aliança com Secretarias Municipais de Educação e possui dois âmbitos de atuação: a formação continuada de profissionais de educação infantil e o acesso a materiais de uso pedagógico de qualidade, tanto para crianças quanto para professores.

Até 2017, o projeto tem como foco, nesses municípios, o fortalecimento da gestão das políticas públicas municipais de Educação Infantil, além da promoção da sustentabilidade do processo formativo nas redes municipais parceiras.

PESQUISAR NESTA SEÇÃO:





COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do programa Paralapracá. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou o direito de terceiros. Comentários que não respeitem os critérios aqui impostos ou que estejam fora do tema discutido serão excluídos.