Home | Notícias | Formação do Paralapracá em Olinda abre novos horizontes para a Educação Infantil
28/08/2014 | 10:52

Formação do Paralapracá em Olinda abre novos horizontes para a Educação Infantil

2014_28_08Olinda (PE) – Entre os dias 11 e 15 de agosto, o projeto Paralapracá do Instituto C&A realizou, em Olinda, mais um encontro de formação. Participaram do evento prefeitos, supervisores e gerentes de educação infantil das Secretarias Municipais de Educação (SMEs) dos municípios participantes do segundo ciclo do projeto (2013-2015), além das assessoras pedagógicas que integram o corpo técnico da iniciativa. O encontro teve a participação especial de duas educadoras do Centro Internacional Loris Malaguzzi, da cidade italiana de Reggio Emilia, que é referência mundial no serviço público de Educação Infantil.

O projeto Paralapracá é uma ação do programa Educação Infantil do Instituto C&A que visa contribuir para a melhoria da qualidade do atendimento às crianças na educação infantil, com vistas ao seu desenvolvimento integral. O projeto se desenvolve em aliança com Secretarias Municipais de Educação e possui dois âmbitos de atuação: a formação continuada de profissionais de educação infantil e o acesso a materiais de uso pedagógico de qualidade, tanto para crianças quanto para professores.

A iniciativa é implementada em parceria técnica com a ONG Avante – Educação e Mobilização Social, de Salvador (BA). Integram o segundo ciclo do projeto cinco municípios: Camaçari (BA), Maceió (AL), Maracanaú (CE), Natal (RN) e Olinda.

Além da oportunidade do intercâmbio com as educadoras italianas, a programação do encontro de Olinda contou com painéis, sarau musical e muitos diálogos. Na abertura do evento, o público participou do painel “Experiências Educacionais Inspiradoras de Olinda”, que abordou os resultados do investimento de um ano do projeto Paralapracá em 30 instituições de educação infantil da cidade.

Depois da abertura, a formação voltou-se ao debate sobre o monitoramento e ações relativos à educação a distância do projeto Paralapracá, bem como a momentos de vivência e experimentação da cultura local – como a visita ao ateliê da artista plástica pernambucana Tereza Costa Rêgo.

Na manhã do dia 13 de agosto, o encontro prosseguiu com uma reunião na prefeitura municipal de Olinda. A agenda envolveu prefeitos, secretários e representantes das redes parceiras do projeto Paralapracá de todos os municípios do segundo ciclo do projeto, além de representantes da cidade de  Jaboatão dos Guararapes (PE), que integrou o primeiro ciclo do Paralapracá. Realizado entre 2010 e 2012, o primeiro ciclo incluiu também as cidades de Campina Grande (PB), Caucaia (CE), Feira de Santana (BA) e Teresina (PI).

Os gestores públicos presentes ressaltaram a importância do projeto para suas cidades e citaram alguns dos impactos da iniciativa em cada uma das redes parceiras. Em seu discurso, o prefeito de Olinda, Renildo Calheiros, lamentou a não valorização do profissional de educação no Brasil. “Sonho com a melhoria do ensino e a consequente manutenção do interesse das crianças e jovens na escola, garantindo, assim, um desenvolvimento integral de qualidade”, ressaltou o prefeito.

Após as falas dos parceiros do projeto, a pedagoga Paula Strozzi e a professora Vanna Levrini, ambas integrantes do Centro Internacional Loris Malaguzzi, iniciaram a sessão “Diálogo com Reggio Emilia”, orientada a compartilhar experiências com os educadores das redes municipais presentes na formação. O “Diálogo com Reggio Emilia” se estendeu até o dia 15.

As educadoras italianas abordaram a trajetória de Reggio Emilia e contaram como são articuladas as políticas públicas para a infância na cidade, de forma a garantir as conquistas alcançadas ao longo dos anos, sem desconsiderar o enfrentamento dos desafios surgidos no dia a dia. As educadoras também inspiraram o público quando relataram como a escola pode ser um espaço de vida, no qual o ambiente deve ser capaz de expressar os direitos e as potencialidades das crianças.

O programa formativo realizado em Olinda constituiu-se no V Encontro de Formação do segundo ciclo de implementação do projeto Paralapracá e na II Formação Itinerante.

PESQUISAR NESTA SEÇÃO:





COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do programa Paralapracá. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou o direito de terceiros. Comentários que não respeitem os critérios aqui impostos ou que estejam fora do tema discutido serão excluídos.