Home | Notícias | Maceió elabora currículo de Educação Infantil
18/09/2014 | 10:49

Maceió elabora currículo de Educação Infantil

2014_18_09bMaceió (AL) – Alinhado com as Diretrizes Curriculares Nacionais de Educação Infantil (DCNEI), o projeto Paralapracá propõe uma reflexão sobre currículo e concepção da Educação Infantil por meio do incentivo à exploração de linguagens como brincadeiras, artes visuais, literatura e música. O projeto também busca oferecer propostas pedagógicas que façam sentido para as crianças, de maneira que elas possam questionar o mundo à sua volta e entender as relações sociais em que vivem. No fluxo destas ideias, o município de Maceió (AL) iniciou um movimento de grande importância para a Educação Infantil local: a elaboração de uma proposta curricular para o segmento.

“É um momento de construção e o projeto Paralapracá tem um importante papel, pois nos tem impulsionado a buscar essas melhorias na Educação Infantil”, diz Angelina Araújo, diretora do Departamento de Educação Infantil da Secretaria Municipal de Educação (Semed) de Maceió, parceira do Paralapracá. Como reflexo dessa situação, educadores, coordenadores, diretores e técnicos da Secretaria Municipal de Educação participaram, junto com a equipe do projeto, do ciclo de palestras intitulado Educação Infantil em Debate, realizado no dia 7 de agosto.

“O Paralapracá mobilizou a rede municipal sobre a importância de tratar do currículo no que diz respeito à melhoria da qualidade das práticas educativas nos ambientes de Educação Infantil”, explica Geisa Andrade, assessora pedagógica do projeto no município, que coordenou, durante o evento, a mesa-redonda “Políticas Públicas na Educação Infantil”. O evento foi promovido pelo Departamento de Educação Infantil da Semed e teve como objetivo esclarecer aos profissionais da área e à comunidade escolar quais os eixos norteadores da Educação Infantil.

O ciclo de palestras foi dividido em dois momentos: um deles proferido pela coordenadora-geral de Educação Infantil do Ministério da Educação (MEC), Rita Coelho, e outro pela consultora das Diretrizes Curriculares para a Educação Infantil, Zilma de Oliveira. Rita Coelho abordou o tema “Políticas públicas na Educação Infantil: condições e proposições”, enquanto Zilma de Oliveira falou sobre “Currículo, avaliação e prática pedagógica na Educação Infantil”.

“As técnicas nos esclareceram várias dúvidas, a exemplo de como se constrói a sistemática de avaliação, a questão de frequência e a regulamentação do tempo. Como tudo isso é muito novo, houve a necessidade de alguém do MEC para dar este apoio”, comenta Angelina.

“Este evento foi um acontecimento importante por reunir grandes mestres do segmento”, diz Geisa Andrade, lembrando ainda que o município convidou a especialista em educação Lenira Hadadd, professora da Universidade Federal de Alagoas, para assessorar na elaboração do currículo.

Lenira possui mestrado em psicologia escolar pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP), é doutora em educação pela mesma instituição, membro do conselho consultivo da revista Pátio Educação Infantil e líder do grupo de pesquisa Educação Infantil e Desenvolvimento Humano. Ela atua, principalmente, nos seguintes temas: creche, currículo, abordagem educativa High/Scope, trabalho do professor e políticas integradas de cuidado e Educação Infantil.

O projeto Paralapracá é uma ação do programa Educação Infantil do Instituto C&A que visa contribuir para a melhoria da qualidade do atendimento às crianças na educação infantil, com vistas ao seu desenvolvimento integral. O projeto se desenvolve em aliança com secretarias municipais de Educação e possui dois âmbitos de atuação: a formação continuada de profissionais de educação infantil e o acesso a materiais de uso pedagógico de qualidade, tanto para crianças quanto para professores. A iniciativa é implementada em parceria técnica com a ONG Avante – Educação e Mobilização Social, de Salvador (BA). Integram o segundo ciclo do projeto cinco municípios: Camaçari (BA), Maceió (AL), Maracanaú (CE), Natal (RN) e Olinda (PE).

PESQUISAR NESTA SEÇÃO:





COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do programa Paralapracá. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou o direito de terceiros. Comentários que não respeitem os critérios aqui impostos ou que estejam fora do tema discutido serão excluídos.