Home | Notícias | Natal dá inicio às formações do eixo Assim se Explora o Mundo
16/06/2014 | 10:56

Natal dá inicio às formações do eixo Assim se Explora o Mundo

2014_16_06b“As diferentes manifestações culturais, incluindo as de caráter local, fazem parte da vida da criança e são essenciais para a construção da sua identidade.Por isso, devem ser valorizadas, reconhecidas e incluídas no percurso investigativo da criança.” O trecho foi retiradodas Diretrizes Curriculares Nacionais (2009) – artigo 3º,e consta no Caderno de Experiências Assim se Explora o Mundo do projeto Paralapracá, além de ser o princípio norteadordeste novo eixo da formação continuada para os profissionais da Educação Infantil do projeto.Para abordar o tema,aconteceu no mês de marçoo primeiro encontro formativo com as coordenadoras pedagógicasde Natal (RN).

O evento foi realizado no Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), onde foi colocado um grande tapete no chão com exposição de materiais e diferentes tipos de cordas, lãs de várias cores e papéis coloridos. Estiveram presentes cerca de 60 profissionais da Secretaria de Educação de Natal, entre eles técnicos e coordenadores pedagógicos, sendo que 30 dos coordenadores participantes são de Centros de Educação Infantil que integram o projeto Paralapracá.

“Estes encontros têm fortalecido a prática das coordenadoras na formação com seus professores nas unidades de ensino, na perspectiva de articular a prática pedagógica aos estudos da formação”, diz Selma Bedaque, assessora do Paralapracá em Natal.

A formação teve início com a brincadeira de construir a boneca Carina, do Almanaque Paralapracá, que é fonte de informação, de entretenimento e de consulta para os educadores no planejamento de atividades com as crianças.Apublicação serviu como base para o debatesobre as concepções de criança e as propostasde atividades de exploração e conhecimentodo mundo. “Este encontro aconteceu de forma acolhedora e fortaleceu o vínculo entre as coordenadoras e técnicos presentes. Em seguida,promoveu a reflexão sobre as concepções de criança, atreladas à prática com elas nas instituições”, explica Selma Bedaque, assessora do Paralapracá em Natal.

“É de fundamental importância dar oportunidade às crianças de convívio com materiais, objetos diversos inerentes aos interesses delas. Para tanto, se faz necessário que as crianças sintam cheiros, sabores , experimentem,criem hipóteses,façam descobertas, tenham a curiosidade valorizada pelo professor”, completa Rita Samuel, coordenadora pedagógica do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Pe. Sabino Gentille, instituição que integra o projeto, ao falar da importância das experiências vividas nas formações do projeto Paralapracá.

O Paralapracá é um projeto do programa Educação Infantil do Instituto C&A em parceria técnica com a Avante – Educação e Mobilização Social. No ciclo II, o projeto está presente em Olinda (PE), Maceió (AL), Camaçari (BA), Natal (RN) e Maracanaú (CE). No Ciclo I, atuou em Jaboatão dos Guararapes (PE), Teresina (PI), Caucaia (CE), Feira de Santana (BA) e Campina Grande (PB).

 

PESQUISAR NESTA SEÇÃO:





COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do programa Paralapracá. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou o direito de terceiros. Comentários que não respeitem os critérios aqui impostos ou que estejam fora do tema discutido serão excluídos.