Home | Notícias | Paralapracá oferece curso de mediação em AVA em prol da sustentabilidade do projeto nos municípios
31/05/2016 | 15:12

Paralapracá oferece curso de mediação em AVA em prol da sustentabilidade do projeto nos municípios

not_2016_31_05O Paralapracá é um projeto que contribui para a melhoria da qualidade do atendimento às crianças na educação infantil, com vistas ao seu desenvolvimento integral. Até 2017, além das ações de fortalecimento à gestão municipal no que concerne à educação infantil, sua contribuição também está dirigida à promoção da sustentabilidade do processo formativo nas redes municipais parceiras, contribuindo para que sejam capazes de gerir localmente a formação continuada de educadores, incluindo estratégias de formação a distância. Até o dia 22 de junho, por exemplo, está sendo oferecido um curso de mediação em Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) para as técnicas das secretarias de Educação dos municípios parceiros, especialmente as duplas de referência AVA, além das assessoras do Paralapracá nos municípios.

O curso, que teve início no dia 25 de abril, conta com 37 participantes de Natal (RN), Maracanaú (CE), Olinda (PE), Camaçari (BA) e Maceió (AL), que, antes de serem formadas em mediação no AVA, passaram por momentos de formação presenciais, visto que as formações do Paralapracá acontecem sempre em duas modalidades: presencial e a distância.

Sustentabilidade

O curso reflete, discute e desenvolve atividades sobre a mediação pedagógica em ambientes virtuais de aprendizagem, trazendo informações, orientações e experimentações em educação a distância. A finalidade, segundo Lilian Galvão, coordenadora de educação a distância (EAD) do Paralapracá, é discutir a importância e o papel da mediação pedagógica na EAD. “Há muitos modos de favorecer a aprendizagem a distância. O recorte trazido nesse curso é o da mediação como facilitação de processos de conversação reflexiva, priorizando a interação como parte importante do processo formativo”, diz a coordenadora, sem esquecer de ressaltar que o curso referenda a necessidade de incluir pesquisas e referências teóricas sobre os temas abordados.

Luciana Ávila, assistente de coordenação de EAD, ressalta a importância do curso para a sustentabilidade dos processos formativos. “As participantes estão aprendendo mais sobre EAD para que, à medida que o projeto se retire das redes, elas possam dar continuidade aos processos formativos de uma maneira autônoma e qualificada. Vale lembrar que elas já têm um conhecimento do AVA do Paralapracá, pois já participam das discussões dos fóruns e em todas as ações que o ambiente desenvolve.”

É importante destacar ainda que esta iniciativa promove a inclusão digital das participantes. Para a assessora pedagógica da Secretaria Municipal de Educação de Natal, Valeria Credidio, que integra a dupla de referência AVA no município, além de prepará-las para dar sustentabilidade ao processo formativo do Paralapracá nas redes municipais onde atuam, o curso abre novos horizontes para os educadores. “Penso que qualquer conhecimento vem a nos acrescentar, principalmente no tocante às novas tecnologias. Ainda fazemos parte de uma geração em transição, entre os que não tinham nenhum contato com a tecnologia e os que vivem e respiram as novas ferramentas. E esta geração é justamente a dos nossos alunos. E isso é um grande desafio”, aponta a assessora. Para ela, o curso está sendo bastante interessante, “principalmente pelos desafios colocados diante do uso do ensino a distância na formação do educador infantil”.

O Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) na formação

Por enquanto, o AVA do Paralapracá é um ambiente de uso restrito aos participantes do projeto. Além de potencializar a construção coletiva do conhecimento por meio de ferramentas que priorizam o diálogo, o AVA oferece a possibilidade de uma navegação não linear. Ou seja, a formação pode ser iniciada de acordo com a escolha pessoal e caminhar por onde fizer mais sentido para cada um, tornando possível conversar com pessoas de outros municípios e estados e com as assessoras do projeto, além de compartilhar pautas formativas e registros de paisagens culturais e experiências pedagógicas.

A plataforma possibilita, também, uma interlocução com os conteúdos do site do projeto: informações institucionais sobre o Paralapracá e os municípios do ciclo I e ciclo II do projeto; acesso aos materiais da Mala e do Baú Paralapracá; notícias e registros de experiências pedagógicas, culturais e da formação continuada dos coordenadores pedagógicos nos municípios; além de publicações e vídeos de referência indicados pelo projeto com o intuito de colaborar com a qualificação dos profissionais que atuam ou se interessam pela educação infantil.

O projeto Paralapracá é uma ação do programa Educação Infantil do Instituto C&A, em parceria técnica com a Avante – Educação e Mobilização Social, que se desenvolve em aliança com secretarias municipais de Educação. Até 2017, a implementação do projeto Paralapracá priorizará duas frentes de trabalho estratégicas e complementares: as ações de fortalecimento da gestão municipal (relativas a formação, currículo e condições de atendimento) e as ações de sustentabilidade dos processos formativos.

PESQUISAR NESTA SEÇÃO:





COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do programa Paralapracá. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou o direito de terceiros. Comentários que não respeitem os critérios aqui impostos ou que estejam fora do tema discutido serão excluídos.