Home | Notícias | Projeto Paralapracá é avaliado em Natal
26/06/2014 | 10:08

Projeto Paralapracá é avaliado em Natal

2014_26_06bFonte: Prefeitura Municipal de Natal

Uma avaliação completa do projeto Paralapracá em 30 Centros Municipais de Educação Infantil (CMEI) de Natal foi apresentada à secretária municipal de Educação, Justina Iva, e à equipe do Departamento de Educação Infantil (DEI) pela pela Move – Avaliação e Estratégia em Desenvolvimento Social, empresa responsável pela avaliação do projeto.Segundo Daniel Brandão, sócio da Move, não é possível comparar o desempenho de Natal dentro do cenário Nacional porque cada rede tem uma especificidade e um desafio. Segundo ele, dentro do resultado avaliado foram percebidos grandes desafios na formação dos professores, mas avanços importantes na qualidade do grupo técnico instalado nas unidades. “Esses pontos ajudam muito na proposta que o Paralapracá está tentando desenvolver em uma rede bem ordenada, com grupos que se dedicam exclusivamente à Educação Infantil, pois existe qualidade para conversar”, disse.

Daniel Brandão contou que a avaliação identificou uma melhoria na qualidade das relações que se estabelecem entre a escola e as famílias e explicou que as avaliações vão ser realizadas durante todo o projeto. “Apresentamos a avaliação referente a 2013; já iniciamos a deste ano e em 2015 concluiremos o trabalho”, disse.Para Priscila Fernandes, coordenadora do programa Educação Infantil do Instituto C&A, Natal tem um grande diferencial, pois possui uma rede grande e desafiadora. “É uma rede que oferece muitas condições para que o projeto aconteça. A partir dos dados apresentados e avaliados, é possível ter uma dimensão do trabalho, e é onde devemos focar as atenções para que o projeto seja desenvolvido com qualidade.”

Segundo Mônica Samia, coordenadora de implementação do projeto Paralapracá, a avaliação mostrou como a rede foi encontrada e é o ponto de partida do monitoramento do projeto. “O nosso foco de atuação são os coordenadores pedagógicos, e em Natal temos profissionais com um nível de aprendizagem excelente e extremamente envolvidos com o Paralapracá. Isso possibilita às crianças da Rede Municipal de Educação um ensino com mais qualidade.”

O projeto em Natal

O segundo ciclo do projeto Paralapracá teve início em 2013 e contempla 30 Centros Municipais de Educação Infantil (CMEI) em Natal, localizados nas quatro regiões administrativas, 52 coordenadores pedagógicos, 360 docentes e 5.365 crianças (creche/0 a 3 anos e pré-escola/4 a 5 anos e 11 meses). Durante o projeto, os coordenadores pedagógicos e técnicos da Secretaria Municipal de Educação (SME) têm encontros de formação quinzenais realizados pela organização formadora Avante – Educação e Mobilização Social, que atua com a finalidade de contribuir para a melhoria da qualidade do atendimento às crianças que frequentam instituições de Educação Infantil, com duas linhas de ação complementares e articuladas: formação continuada de profissionais e acesso a materiais de qualidade, tanto para as crianças quanto para os educadores.

A formação do projeto Paralapracá é norteada pelos eixos Assim se Brinca, Assim se Faz Arte, Assim se Faz Música, Assim se Faz Literatura, Assim se Organiza o Ambiente e Assim se Explora o Mundo. Para trabalhar o projeto cada instituição recebe os seguintes materiais: uma mala com cadernos de experiência e orientação, Almanaque Paralapracá e Estação Paralapracá, DVDs e livros técnicos; e um baú com livros de literatura, CDs, tintas guache, bandinha infantil, fantoches, perucas, entre outros.Após passar por cada encontro de formação do projeto Paralapracá, os coordenadores pedagógicos de Educação Infantil realizam formações nas suas instituições com os professores, gestores e estagiários, durante quatro horas mensais, de acordo com cronograma previamente planejado.

Dessa forma, indiretamente, as ações do projeto alcançam todos os profissionais: auxiliares e funcionários, além das famílias que frequentam creches e pré-escolas atendidas pela Rede Municipal de Educação da cidade do Natal.

PESQUISAR NESTA SEÇÃO:





COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do programa Paralapracá. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou o direito de terceiros. Comentários que não respeitem os critérios aqui impostos ou que estejam fora do tema discutido serão excluídos.