Home | Notícias | Reggio Emilia inspira gestores públicos de educação
28/08/2014 | 10:54

Reggio Emilia inspira gestores públicos de educação

2014_28_08bOlinda (PE) – No dia 13 de agosto, como parte da programação do V Encontro de Formação e a II Formação Itinerante do projeto Paralapracá, gestores públicos expuseram os impactos do primeiro ano de implementação do projeto nas redes municipais parceiras e também do intercâmbio realizado em Reggio Emilia, cidade italiana que é referência mundial em educação infantil.

O intercâmbio aconteceu entre os dias 29 de maio e 5 de junho de 2013 e foi a primeira ação de implementação do segundo ciclo (2013-2015) do projeto Paralapracá. O intercâmbio teve como objetivo sensibilizar e mobilizar gestores dos municípios parceiros do projetopara a causa da primeira infância, a partir do compartilhamento de experiências na cidade que é reconhecida mundialmente por seu atendimento de educação à criança de 0 a 6 anos.

Participaram da viagem representantes das cinco cidades que integram o segundo ciclo do projeto Paralapracá:Camaçari (BA), Maceió (AL), Maracanaú (CE), Natal (RN) e Olinda(PE). Também estiveram presentes representantes dos municípios de Jaboatão dos Guararapes (PE) e Teresina (PI),que integraram o primeiro ciclo do projeto (2010-2012).

Passado um ano do intercâmbio, os mesmos gestores se reuniram novamente para contar como a experiência de Reggio Emilia os inspirou na tomada de decisões e para reafirmar seu compromisso com a infância. A reunião foi realizada na Prefeitura Municipal de Olinda, em uma mesa composta porPatrícia Lacerda, gerente da área Educação, Arte e Cultura do Instituto C&A; Thereza Marcilio, gestora institucional da Avante – Educação e Mobilização Social e consultora do projeto Paralapracá; Mônica Ribeiro, vereadora de Olinda (PDT-PE); Ana Dayse Resende Dórea, secretária de Educação de Maceió; Justina Iva de Araújo, secretária de Educação de Natal; José Marcelo Farias Lima, secretário de Educação de Maracanaú; Francisco José Amorim Brito, secretário de Educação de Jaboatão dos Guararapes; Sinésio Mello, representante do secretário de Educação de Pernambuco; Ademar Delgado, prefeito de Camaçari; e Renildo Calheiros, prefeito de Olinda.

O encontro e o relato das experiências se deram em meio a um ambiente lúdico, que levou à prefeitura de Olinda contadores de história, palhaços, cantigas de roda, leituras e brincadeiras. Em suas falas, Patrícia Lacerda e Thereza Marcilio fizeram referência ao ambiente do evento, lembrando que o projeto Paralapracá tem muitos pontos em comum com a experiência de Reggio Emilia, como a valorização da cultura local.

Patrícia aproveitou o encontro para validar o comprometimento dos gestores públicos presentes ao evento com a educação, ressaltando que tal atitude precisa ser consolidada na política brasileira.

Ana Dayse afirmou que, mesmo em pouco tempo, a experiência com o projeto Paralapracá em Maceió tem sido bastante positiva, o que ganhou maior significado com a ida a Reggio Emilia. “É um momento novo para a educação infantil no país. O mundo mudou e precisamos mudar  a concepção de educação”,  afirmou a secretária, antes de declarar o desejo em ver a experiência do projeto expandida para todo o Brasil.

Justina Iva de Araújo celebrou o fato de Natal ter iniciado a expansão dos princípios e ações do Paralapracá para todas as instituições de educação infantil do município. A secretária credita o rápido impacto em sua cidade a uma mudança de concepção da infância, influenciada pela experiência em Reggio Emilia.

José Marcelo Farias Lima reforçou a ideia de que o intercâmbio a Reggio Emilia foi uma inspiração para o trabalho da secretaria de Educação de Maracanaú, opinião consentida pelo secretário de Educação de Jaboatão dos Guararapes. “Reggio impactou nossas mentes, mas também nossos corações”, afirmou Francisco José Amorim Brito. Segundo relatou o secretário, após um ano de projeto, o município conseguiu atrair as crianças de 4 a 5 anos que estavam fora das escolas. Hoje, 100% delas estão inseridas na rede escolar, que vem buscando funcionar de acordo com a proposta do projeto Paralapracá.

O prefeito de Camaçari Ademar Delgado também falou sobre a relevância do intercâmbio e ressaltou a importância da educação na formação do ser humano. O prefeito de Olinda declarou sua admiração pelos professores e coordenadores pedagógicos que se dedicam de forma abnegada à luta por uma educação de qualidade. “Por isso considero uma grandeza do Instituto C&A o esforço em nos levar para Reggio Emilia. É gente que está na luta e investindo por uma educação melhor”, afirmou Renildo Calheiros.

O projeto Paralapracá é uma ação do programa Educação Infantil do Instituto C&A que visa contribuir para a melhoria da qualidade do atendimento às crianças na educação infantil, com vistas ao seu desenvolvimento integral.O projeto se desenvolve em aliança com Secretarias Municipais de Educação e possui dois âmbitos de atuação: a formação continuada de profissionais de educação infantil e o acesso a materiais de uso pedagógico de qualidade, tanto para crianças quanto para professores. A iniciativa é implementada em parceria técnica com a ONG Avante – Educação e Mobilização Social, de Salvador (BA).

O V Encontro de Formação e a II Formação Itinerante do projeto Paralapracá aconteceram entre os dias 11 e 15 de agosto.

PESQUISAR NESTA SEÇÃO:





COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do programa Paralapracá. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou o direito de terceiros. Comentários que não respeitem os critérios aqui impostos ou que estejam fora do tema discutido serão excluídos.