Home | Participe | Depoimentos

Depoimentos




Úrsula Maria Cardoso

“Ao me debruçar, inicialmente, sobre as novas formas de olhar a Arte na experiência formativa no AVA, percebi o quanto a Arte tem o poder de aguçar a criatividade, sensibilidade, curiosidade e expressão por intermédio do íntimo estético de cada um. O contato com a diversidade de manifestações artísticas da sua comunidade ou país, por exemplo, é algo subjetivo e que tem uma força extraordinária. É importante garantir e se apropriar da diversidade presente nas Artes Visuais, como a pintura, a fotografia, a escultura entre outras, lembrando que elas têm suas particularidades na Educação Infantil e que geram conhecimento e liberdade de expressão. É perceptível que a formação do AVA preza pela noção de que a criança tem sua própria visão, ideias e interpretações sobre a produção de Arte e o fazer artístico por meio de vários aspectos: fazer artístico, que é a exploração, apreciação, que é percepção do sentido que o objeto propõe; e da reflexão, que é um pensar sobre todos os conteúdos do objeto artístico que se manifesta em sala. Estou animada com o Módulo e tenho a certeza que ampliarei meus conhecimentos com vocês”.

Úrsula Maria Costa Cardoso, coordenadora pedagógica do CMEI Carmem Reis, Natal (RN) - 31/08/2017

Heraldina Simões

“É gostoso demais explorar o mundo. É viver sem atalhos, tal como as crianças.  É felicidade pura. Descobri com os pequenos. Quando nós, adultos, aprendemos a explorar o mundo, este mesmo mundo fica mais colorido e significativo. Delícia vivermos isso diretamente ligados nas aprendizagens das crianças. Elas podem nos ensinar a explorar o mundo e nós podemos ensiná-las a conquistar o mundo com o conhecimento.  E lá vamos nós!”

Heraldina Simões - coordenadora pedagógica e gestora da Escola Municipal São Bento, Olinda (PE) - 31/08/2017

Adriana Barbosa

“Vamos avante explorar o mundo com nossos pequenos, mas que possuem uma enorme curiosidade em conhecer e querer ser parte deste imenso ambiente rico de possibilidades e aprendizagens, atentos a tudo o que os rodeiam.”

Adriana Barbosa - professora e coordenadora pedagógica da Escola Santa Tereza, Olinda (PE) - 31/08/2017

Erika Gama

“Percebo que a escuta de crianças cada vez mais tem se definido como o ponto de partida para as ações pedagógicas. A todo instante, a criança é colocada como protagonista desse processo, que por sua vez deve ser ouvida e acolhida na sua inteireza. Ao mesmo tempo em que o Programa sugere que o educador faça essa escuta, ele também sustenta e o assegura com excelentes materiais teóricos que são traduzidos de forma clara, dinâmica, numa linguagem prazerosa, sempre fazendo um elo da teoria com a prática.”

Erika Gama - técnica da Secretaria de Educação de Maceió (AL) - 03/08/2017

Marieni Almeida

“Temos a preocupação, na nossa instituição, em promover práticas pedagógicas que garantam às crianças o contato com a exploração do mundo físico e social. Nesta perspectiva, promovemos no nosso cotidiano, experiências que visam aguçar a curiosidade, o contato com animais, experimentação de receitas, cuidados com o jardim, plantio, dentre outras práticas que auxiliam no desenvolvimento, autonomia e aprendizagem dos pequeninos.”

Marieni Almeida - coordenadora pedagógica da Escola de Educação Infantil Apito, Camaçari (BA) - 31/07/2017

Ladivane Lopes

“Quero registrar a minha satisfação em poder ter acesso ao material riquíssimo do Paralapracá, que me permite reavaliar minha prática e poder ser multiplicadora na minha instituição. Vale a pena insistir na validação e consciência do direito que assiste às nossas crianças, permitindo momentos brincantes, com adultos brincantes, num espaço gratificante e convidativo. Elas transformam caixas vazias em cenários belíssimos, recheados de histórias e momentos ímpares.”

Ladivane de Oliveira Lopes - coordenadora pedagógica, do CMEI Liege Tavares, Maceió (AL) - 31/07/2017