Home | Participe | Depoimentos

Depoimentos




Lúcia Feitosa

“O programa Paralapracá ampliou meus conhecimentos e proporcionou um reencontro com a arte por meio de reflexões e estudos. Quando participei do módulo, senti isso muito forte novamente, pois está riquíssimo, potente, e acredito que as trocas serão bem prazerosas. Gostei muito da explanação do vídeo apresentado na unidade I, justamente porque introduz o exercício da sensibilidade e nos mostra novas possibilidades no trabalho com as artes e as crianças. Portanto, continuemos neste percurso artístico e abertos a novas experiências”.

Lúcia de Fátima Feitosa, gestora geral da Creche Municipal Osmira Eduardo de Castro, em Maracanaú (CE) - 30/10/2017

Rosemeire Gomes

“É muito positivo quando percebemos que os momentos de formação contribuem para os avanços no CMEI [Centro Municipal de Educação Infantil]. O processo é muito envolvente e traz a reflexão e a busca. E isso nos empolga, pois nos sentimos acolhidas enquanto formadoras. Contudo, essa caminhada tem idas e vindas, alguns professores aceitam, se envolvem, já estão mais amadurecidos. Outros precisam de nossas mãos, da nossa ajuda… e assim vamos percorrendo o caminho, pela conquista de práticas ressignificadas, de vivências que respeitem a criança, seu protagonismo, seu fazer”.

Rosemeire Gomes, coordenadora pedagógica do turno matutino do CMEI Amor de Mãe de Camaçari (BA) - 30/10/2017

Raquel Melo

“Esse módulo [Assim se explora o mundo] nos permitiu a ampliação dos nossos conhecimentos com um olhar sensível às descobertas de mundo e à exploração deste pelas nossas crianças. Ativas, criativas e protagonistas, são capazes de se relacionar com o outro,com sua identidade cultural e seus saberes significativos, que devem ser respeitados e valorizados.

É preciso desenvolver a escuta atenta das crianças e permitir que explorem  a natureza viva e bela, que envolve a valorização da cultura comunitária e da global a partir da realidade e das experiências vividas nas relações sociais, como sujeitos capazes de grandes descobertas”.

Raquel Melo, coordenadora pedagógica da Creche Monte Alverne de Olinda (PE) - 30/10/2018

Iany Bessa

“Não temos como descrever  o que a formação Paralapracá faz pelas pessoas.  Ao mesmo tempo em que nos reconectamos com as linguagens infantis, nós nos tornamos pessoas mais próximas, mais comprometidas, mais amorosas, mais afetivas e, assim, reavivamos o espírito da criança que habita em cada uma de nós em favor da Educação Infantil brasileira”

Iany Bessa, assessora do Paralapracá em Caucaia (CE), no Ciclo I; e Maracanaú (CE), no Ciclo II. Atual mediadora do módulo Assim se Faz Arte, do AVA Paralapracá - 30/10/2017

Ana Paula Cavalcanti

“Está sendo um prazer participar da formação do Programa e descobrir saberes por intermédio desta nova ferramenta que é o ambiente virtual do Paralapracá [AVA Paralapracá]. Gostaria de parabenizar a todos pela disponibilidade e acolhimento nos plantões AVA. O meu desejo futuro é compartilhar esses conhecimentos com as minhas colegas professoras e que elas consigam passar este conhecimento para as crianças, além de ser uma fonte de reflexão da sua ação pedagógica”.

Ana Paula Cavalcanti, gestora pedagógica do CMEI Profª Selva Capistrano Lopes da Silva, Natal (RN) - 26/09/2017

Aurineide Pedrosa

“Ao acessar o Módulo [de Artes Visuais], pude perceber o quanto podemos ter um olhar artístico e mais apurado sobre qualquer objeto ou lugar. É pelo olhar sensível que podemos extrair a essência daquele espaço ou objeto. A natureza é muito rica e é por ela que as pessoas conseguem criar arte. Assim, é pela observação e com um olhar apurado e atento que podemos exteriorizar sentimentos e emoções”.

Aurineide Pedrosa, coordenadora pedagógica do CMEI Galdina Guimarães, Natal (RN) - 22/09/2017